Ranking: os 7 artistas e duplas sertanejas que mais venderam discos na história

Entre artistas sertanejos como Leandro e Leonardo e Chitãozinho e Xororó, os recordistas de vendas impressionam com números de discos comercializados. Veja o ranking!

Se hoje, com o avanço da internet e popularização das plataformas de streaming, os artistas sertanejos conquistam milhões de reproduções em tempo recorde, em um passado não tão distante assim a situação era completamente diferente.

✅ Receba as últimas notícias sobre a música sertaneja em nosso canal do WhatsApp

A música sertaneja raiz viveu seu auge dos anos 70/80 até a década de 2000. Ao longo deste período, várias duplas surgiram e se consagraram com milhões de discos vendidos, sucesso em rádios, programas de TV e shows lotados, embora ainda houvesse uma certa resistência do público e contratantes, sobretudo nas metrópoles.

Mas, com muita perseverança, o gênero persistiu e hoje é o mais tocado entre o público brasileiro. Com a chegada das novas vertentes, como o sertanejo universitário e o agronejo, paralelo ao surgimento dos meios digitais, as vendas de discos decaíram em níveis recordes e os grandes números nunca voltarão.

Por isso, é seguro dizer que aqueles que pavimentaram o caminho detém recordes eternos, especialmente no que se diz respeito ao número de discos vendidos. Dessa forma, muito se fala sobre os maiores e mais famosos artistas sertanejos da história. Mas, em termos comerciais, você sabe quais foram os que mais venderam discos na história?

Confira o ranking logo abaixo com o Movimento Country, com informações do site Cultura Mix:

1 Tonico e Tinoco

Tonico e Tinoco
Tonico e Tinoco (Foto: Divulgação)

Um dos maiores nomes do sertanejo caipira, Tonico e Tinoco fizeram muito sucesso nos 60 anos de carreira dentro da música sertaneja. Entre sons de viola, letra simples, românticas e retratavam a cultura caipira nos interiores do Brasil, a dupla conquistou, de longe, o maior número de discos vendidos até o falecimento de Tonico em 1994, quando caiu da escada do prédio onde morava. Foram 40 mil shows realizados na América Latina e quase mil gravações, contabilizando cerca de incríveis 150 milhões de discos vendidos.

2 Chitãozinho e Xororó

Chitãozinho e Xororó
Chitãozinho e Xororó (Foto: Divulgação)

Desde que surgiu, a consagrada dupla de irmãos Chitãozinho e Xororó revolucionou a indústria da música sertaneja. Eles foram responsáveis por inserir a guitarra elétrica entre os acordes do gênero e fizeram uma excelente combinação de música caipira com a pop, o que ocasionou uma explosão na carreira na música. A dupla é dona de vários prêmios como o Grammy Latino de melhor álbum de música sertaneja e já ganhou reconhecimento global ao se apresentarem em Las Vegas com a famosa banda Bee Gees. A dupla conquistou, nos 50 anos de carreira no sertanejo, o número de cerca de 40 milhões de discos vendidos.

3 Leandro e Leonardo

Leandro e Leonardo
Leandro e Leonardo (Foto: Divulgação)

Mesmo com o falecimento precoce de Leandro em 1998, Leandro e Leonardo conquistaram expressivos números no curto período de parceria na música. Provindos de uma família humilde em Goiás, os sertanejos iniciaram a carreira em 1983, com o lançamento do primeiro álbum, e estouraram nas paradas em 1989. Juntos, em menos de 10 anos, os dois conquistaram cerca de 35 milhões de discos vendidos, o que reflete com clareza na sua popularidade na época. Após a morte de Leandro, Leonardo seguiu carreira solo e continuou sendo um sucesso desde então.

4 Milionário e José Rico

Milionário e José Rico
Milionário e José Rico (Foto: Divulgação)

No mesmo patamar em vendas de discos de Leandro e Leonardo, a dupla sertaneja Milionário e José Rico coleciona cerca de 35 milhões de cópias vendidas durante seus anos na música sertaneja. Conhecidos como os “gargantas de ouro”, os artistas foram figuras importantes para a concretização do sertanejo no Brasil, quando o estilo ainda tomava força nas rádios. Com quase 50 anos de parceria, a dupla foi encerrada em 2015 com a morte de José Rico. Os dois já se apresentaram para o governo chinês em um intercâmbio cultural e foram aplaudidos de pé na ocasião.

5 Zezé Di Camargo e Luciano

Zezé Di Camargo e Luciano
Zezé Di Camargo e Luciano (Foto: Deividi Correa)

Irmãos que foram interpretados no filme “Dois Filhos de Francisco” sendo recorde de bilheteria na época de seu lançamento e uma das obras mais conhecidas no cinema brasileiro, os cantores sertanejos Zezé Di Camargo e Luciano conquistaram nos longos 30 anos da carreira na música sertaneja a marca de cerca de 31 milhões de discos vendidos. Os artistas estouraram com o hit “É o Amor” sendo a canção mais popular naquela época e uma das músicas mais conhecidas do gênero. Além disso, as vozes potentes de ambos os fizeram ecoar em rádios pelo Brasil.

6 Sérgio Reis

Sérgio Reis
Sérgio Reis (Foto: Divulgação)

Ativo na música sertaneja desde 1958, Sérgio Reis é um dos principais e mais renomados intérpretes do gênero. Desde o início da sua carreira, o cantor sertanejo teve diversos trabalhos artísticos reconhecidos internacionalmente e foi o queridinho das novelas, interpretando personagens famosos em produções dos anos 90, como “Pantanal” e “Rei do Gado”. Dono de grandes músicas como “Menino da Porteira”, “João de Barro” e “Rei do Gado”, que inclusive foi tema da novela, o cantor reúne em seus anos na música a marca de cerca de 20 milhões de discos vendidos.

7 Roberta Miranda

Roberta Miranda
Roberta Miranda (Foto: Divulgação)

E completando o nosso ranking, a cantora Roberta Miranda tem seu merecido lugar entre os sertanejos que mais venderam discos na história. Pavimentadora do caminho para o surgimento de outras mulheres no gênero dominado predominantemente por homens, a artista coleciona cerca de 14 milhões de discos vendidos. Roberta Miranda começou a carreira cantando em boates em São Paulo e se tornou a terceira artista feminina que mais vendeu discos no Brasil, ficando atrás de Xuxa e Maria Bethânia. Possui grandes sucessos como “A Majestade, o Sabiá” e “Vá com Deus”.