Avião de Almir Sater pode ter sido usado pelo tráfico na Bolívia

Avião do cantor sertanejo Almir Sater pode ter sido usado pelo tráfico na Bolívia (Foto: Divulgação)
Avião do cantor sertanejo Almir Sater pode ter sido usado pelo tráfico na Bolívia (Foto: Divulgação)

Avião que foi roubado do cantor sertanejo Almir Sater pode ter sido usado pelo crime organizado para tráfico na Bolívia

O avião do cantor sertanejo e ator Almir Sater, roubado em setembro de 2021 do aeroporto de Aquidauana (MS), pode ter sido utilizado, durante este período, pelo tráfico internacional de drogas na Bolívia. Na oportunidade, três aeronaves foram levadas, uma pertencia ao artista.

O Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Dracco) apura essa possibilidade. A delegada responsável pelas investigações, Ana Cláudia Medina, explicou que, ao final de 2022, houve uma grande apreensão de aviões no aeroporto de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, e o avião do cantor pode estar entre os apreendidos.

As aeronaves apreendidas estavam lá a serviço do narcotráfico. Algumas características das aeronaves roubadas em Aquidauana batem com os aviões que estão apreendidos na Bolívia. Nós fizemos todas as gestões para que pudéssemos ter acesso as aeronaves e periciá-las, pois estavam adulteradas”, declarou, em entrevista ao G1.

A Polícia Civil do Brasil espera autorização do governo boliviano para que a perícia técnica seja realizada nos aviões em Santa Cruz de La Sierra.

“Aguardamos o posicionamento do governo da Bolívia para a nossa entrada lá. A gente não pode afirmar que são os aviões. As características são parecidas, mas para qualquer tipo de constatação existe a necessidade de ir até o local e periciar. Os modelos são muito semelhantes”, destacou a delegada.

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul já adotou junto a Brasília todos os pedidos necessários para que a gente possa ter acesso a essas aeronaves aprendidas. Tiveram 38 pessoas presas na época. A gente tem informações que os aviões estão todos alterados”, acrescentou Ana Cláudia.

Logo após o roubo, Almir Sater afirmou: “Bens materiais a gente trabalha, mas espero que seja recuperado. Mas se não, vão os anéis e ficam os dedos”.

O artista utilizava o avião somente para as demandas das fazendas que tem no Pantanal. O cantor disse que os períodos de mais uso eram os de cheia. “A aeronave atendia minha fazenda, não era para shows. Atendia nossa vida pantaneira“, resumiu.

Leia Também:

Trilha sonora do remake de Pantanal

(Almir Sater | Foto: Divulgação)
(Almir Sater | Foto: Divulgação)

Com autoria de Bruno Luperi e elenco de peso, “Pantanal” também contará com uma trilha sonora de tirar o fôlego e nós te contamos todos os detalhes agora.

Além de Almir Sater e Maria Bethânia, que cantam a música de abertura de “Pantanal”, outros nomes conhecidos do público também estarão presentes na trilha sonora da novela. Quem canta a música “Amor de Índio“, tema do casal principal Juma e Jove, é ninguém menos que Gabriel Sater, filho de Almir Sater. O jovem ator ainda interpreta o papel de Trindade, o mesmo que o pai deu vida na versão original de Pantanal.

Apesar dos rumores de que a Globo usaria apenas músicas nacionais na trilha sonora de Pantanal, músicas internacionais também farão parte da trama. Iggy Pop empresta “The Passenger” para o tema de Jove, e Alceu Valença será a voz tema de Juma Marruá e José Lucas de Nada com a música “Dois Animais“.

Também fazem parte da trilha sonora o aclamado cantor Belchior, com “Comentário a Respeito de John” e Jair Rodrigues, com a música “Vaqueiro de Profissão“, ambas para José Leôncio, que na trama é representado por Renato Goés e Marcos Palmeira na primeira e segunda parte.

A sonorização também irá apostar fortemente na trilha instrumental para dar emoção às cenas no bioma brasileiro. O produtor musical da novela, Rodolpho Rebuzzi, afirma que “haverá muitas novidades na trilha, além das releituras”, ou seja, músicas novas e gêneros variados farão parte da nova novela da Globo e não ficarão restritas apenas à música caipira.

“As cenas que assistimos na sonorização estão espetaculares. São imagens deslumbrantes! É um trabalho muito grande, e o que eu sinto da equipe é que todos estão muito gratos por terem sido escolhidos para esse projeto. Fazer parte dessa história é uma responsabilidade gigantesca e um prazer enorme. Todo mundo vestindo a camisa, trabalhando e dando tudo o que pode para entregar uma novela que emocione as pessoas. Teremos surpresas bacanas”, destacou Rodolpho em entrevista.

lytics>
Criador e fundador do Movimento Country. Radialista e Publicitário