Bolsonaro entra na briga para regularizar rodeios em todo o Brasil

0

Nesta quinta-feira (13), os amantes dos rodeios ganharam grandes aliados no Congresso e apoio do presidente Jair Bolsonaro para que o esporte equestre seja regulamentado no país inteiro

Depois da ação do Ministério Público Estadual de Mato Grosso (MPE/MT) que ‘barrou’ na Justiça a realização da prova de laço, na 7º  Semana do Cavalo, que ocorreu no início do mês, no Haras Twin Brothers, em Cuiabá, diversos políticos tanto na esfera estadual e federal criticaram a medida.

LEIA TAMBÉM: Luciano é acusado de expulsar intérprete de libras do Palco

Um dos articuladores para a aprovação da lei que permitirá  esportes com animais, é o deputado federal, Nelson Barbudo (PSL), do partido do presidente Jair Bolsonaro.

O parlamentar de Mato Grosso, organizou uma reunião com os deputados Eduardo Bolsonaro (PSL) e Pedro Lupion (DEM), proprietários do Haras Twin Bhothers, Marcos e Caê Povoas e os representantes da Vaquejada Jonatan Dantas e Caco.

Somos defensores do esporte equestre e estamos aqui para encontrar por meio de leis, maneiras que asseguram a prática esportiva e o bem-estar dos animais. Colocamos no ano passado, na Constituição a questão dos rodeios e das Vaquejadas. Falta regulamentar essa emenda Constitucional. Vamos fazer um projeto ou decreto para que nosso presidente Jair Bolsobaro, defensor da vaquejada e dos rodeios regulamente a lei de 2020 e assim, ninguém poderá argumentar irregularidades na justiça. A Vaquejada, rodeio e a cultura sertaneja vai ser protegida”, disse Eduardo Bolsonaro.

LEIA TAMBÉM: Conheça o novo namorado da cantora Paula Fernandes

Bolsonaro se reúne em almoço com representantes da música sertaneja em Braíslia

Cerca de 30 artistas sertanejos que apoiam Bolsonaro, entre eles Bruno e Marrone, Teodoro e Sampaio e Amado Batista, participaram do evento com o presidente eleito

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), se reuniu com artistas sertanejos para um almoço nesta terça-feira (11/12), no Clube do Exército, em Brasília. O evento reuniu cerca de 30 cantores, entre eles Bruno e Marrone, Henrique e Juan, Teodoro e Sampaio, Cléber e Cauan, Gian e Giovanni e Amado Batista.

Os artistas apoiaram o presidente na eleição e o convidaram para a confraternização. Bolsonaro seria recebido pelos cantores durante a campanha, mas o encontro foi adiado devido à facada sofrida por ele em um atentado em Juiz de Fora (MG).

Durante o almoço, Bolsonaro comeu carne vermelha, arroz branco, tomate, salada de batata. Após o evento, o presidente eleito exaltou a importância do estilo musical para a cultura brasileira e lembrou que o som caipira marcou momentos de sua vida. Ele ficou ao lado de Amado Batista e confessou ser encantado com a canção Amor à Primeira Vista.

LEIA TAMBÉM: Os maiores sucessos da música sertaneja estão no Spotify

A música fala de um homem apaixonado que teme revelar seu amor. “Chegamos até aqui. Vocês entenderam que está na hora de mudar”, disse o presidente eleito, que ganhou um chapéu de vaqueiro do grupo, no qual estavam Bruno e Marrone, Gean e Giovani e Mato Grosso (da dupla com Matias), além de Amado Batista.

Deixe uma resposta