Início Notícias Sertanejas Compositor detona Gusttavo Lima, expõe golpe e exige indenização milionária em processo

Compositor detona Gusttavo Lima, expõe golpe e exige indenização milionária em processo

Compositor De Lucca, que processa Gusttavo Lima em R$ 20 milhões (Foto: Reprodução Instagram)
Compositor De Lucca, que processa Gusttavo Lima em R$ 20 milhões (Foto: Reprodução Instagram)

Compositor De Lucca, que processa Gusttavo Lima em R$ 20 milhões, detonou o sertanejo e expôs golpe que teria levado em composição

Mais uma polêmica para rechear o currículo de Gusttavo Lima: O compositor André Luiz Gonçalves da Silva, conhecido como De Lucca, processa Gusttavo Lima e acusa o cantor de plágio pela música “Fora do Comum“. O compositor, que pede indenização de R$ 20 milhões, detonou o cantor e expôs golpe de Gusttavo Lima em pronunciamento.

Em um vídeo feito para o programa “Balanço Geral”, De Lucca expôs toda a verdade sobre o golpe que recebeu de Gusttavo Lima referente à música. O compositor briga com o sertanejo na Justiça e está prestes a desembolsar parte da fortuna do Embaixador.

Segundo o pronunciamento, o “Embaixador” estaria, ainda, tentando “dar o calote” no pagamento e atrasando as audiências, inclusive teria pedido para o STJ cancelar o processo, o que não aconteceu por acharem que o compositor tem falado a verdade.

Além de revelar a farsa do cantor sertanejo, De Lucca também revelou que vários outros compositores sofreram o mesmo na mão do cantor, que já estaria acostumado a fazer tais falcatruas. O rapaz diz que apresentou provas contra Gusttavo Lima e, ao que parece, a batalha já está praticamente ganha.

Gusttavo Lima responde à processos milionários na justiça do trabalho

(Gusttavo Lima | Foto: Reprodução Instagram)
(Gusttavo Lima | Foto: Reprodução Instagram)

Gusttavo Lima vem sendo investigado nas últimas semanas por uma série de shows milionários pagos por prefeituras do interior que deram início à chamada CPI do sertanejo. Agora, o g1 publicou várias denúncias e processos judiciais que o cantor sertanejo está envolvido com músicos.

Recebendo cachês de até R$ 1,2 milhão, Gusttavo Lima está sendo processado por 2 roadies (técnicos de apoio que viajam com a banda em turnê, encarregados de lidar com as produções de shows), que foram contratados pelo cantor sertanejo em 2015 e deixaram o emprego em 2017 e 2018, respectivamente.

Na época, o cantor sertanejo recebia cerca de R$ 300 mil por show, e pagava para seus músicos cerca de R$ 5,9 mil ao mês. Um dos ex-funcionários que processa o marido de Andressa Suita disse que ele tinha 3 roadies, o que significa que com apenas 2% do valor do cachê de uma noite, o sertanejo pagava o salário mensal desses funcionários. Com 6%, ele bancava a equipe toda.

No entanto, os funcionários alegam que os contracheques do cantor sertanejo apresentavam quantias menores do que os salários que eles ganhavam. Um contracheque de janeiro de 2018 mostrava que eles recebiam apenas R$ 2,5 mil. Com isso, os direitos trabalhistas e imposto pagos por Gusttavo Lima aos seus funcionários eram menores, já que foram calculados com base nesses valores reduzidos.

Gusttavo Lima foi condenado pela Justiça do Trabalho nos dois casos e terá que pagar as diferenças nos direitos aos trabalhadores e nos impostos ao Estado. Uma das ações, calculada em R$ 137 mil, terminou de ser paga em abril de 2022. A segunda ação ainda aguarda a decisão do recurso apresentado pelo jurídico do cantor sertanejo, e ainda não teve o valor calculado.

Ao g1, a advogada trabalhista Ana Cláudia Arantes (que não está envolvida nestes dois processos) diz que a prática é uma fraude: “Isso é uma forma de burlar a legislação trabalhista, pois assim se paga menos impostos (que são gerados sobre a folha de pagamento), diminui a base de cálculo do recolhimento de INSS do empregado e gera pagamento menor ao trabalhador de horas e reflexos, férias, 13º e FGTS. É um prejuízo para o trabalhador e para os cofres públicos”.

lytics>