Início Notícias Sertanejas Eduardo Costa é rejeitado pelas emissoras de TV’s após sua carreira entrar...

Eduardo Costa é rejeitado pelas emissoras de TV’s após sua carreira entrar em decadência

Eduardo Costa é rejeitado pelas emissoras de TV’s após sua carreira entrar em decadência (Foto: Divulgação)
Eduardo Costa é rejeitado pelas emissoras de TV’s após sua carreira entrar em decadência (Foto: Divulgação)

O cantor sertanejo Eduardo Costa está vivendo um verdadeiro drama com a sua carreira após a briga com Leonardo que acabou com o fim da sua parceria no projeto “Cabaré

Eduardo Costa está enfrentando sérias dificuldades na sua carreira para conseguir ganhar aos holofotes. Tudo isso está acontecendo depois do cantor sertanejo se desentender com Leonardo após suas falas polêmicas que aconteceu no dia 1º de maio de 2020.

De lá para cá o sertanejo só colecionou prejuízos para a sua carreira. Além de ser trocado por Bruno e Marrone no projeto “Cabaré, Eduardo também perdeu seu contato com a Talismã, empresa de Leonardo que gerenciava sua carreira, teve seu contrato rescindido com a som Livre e perdeu dezenas de patrocinadores que apoiavam a sua live.

Agora o cantor que era campeão de audiência em programas como Eliana, Hora do Faro e Domingo Legal foi colocando na geladeira. As emissoras de TV não querem vincular a imagem polêmica do sertanejo com os programas dominicais que falam com a família.

O sertanejo até que tem tentado divulgar seu novo projeto “Mitos” que o sertanejo gravou ao lado de Ralf (ex Chrystian e Ralf), mas sem sucesso. Vale lembrar que a turnê que estava programada para acontecer em 2022 também foi cancelada. Eduardo Costa alegou aos fãs que o projeto era só áudio visual, mas o Movimento Country levantou com exclusividade que os contratantes rejeitaram o projeto em função da parceria e forte ligação que eles possuem com Leonardo.

Eduardo Costa criou “Cabaré” e perdeu a marca para Leonardo

(Eduardo Costa e Leonardo | Foto: Divulgação)
(Eduardo Costa e Leonardo | Foto: Divulgação)

Para quem não sabe, o projeto “Cabaré” começou a ser idealizado por Eduardo Costa por volta de 2012, e o desejo do cantor era de gravar um DVD com Leonardo em um bordel (daí o nome Cabaré), mas na época a gravadora recusou o projeto em função da polêmica que poderia causar pelo nome e pela proposta.

No entanto, pouco tempo depois Paulo Junqueiro, o presidente da Sony Music gostou da ideia do projeto, mas acabou reformulando a ideia original para uma forma mais glamourizada.

Em pouco tempo, o “Cabaré” se tornou um dos shows mais requisitados e caros do Brasil, devido à grande fama que conquistaram, mas a relação entre Eduardo Costa e Leonardo começou a se desgastar nos bastidores do projeto, devido à questões com a produção e inclusive grosserias com os funcionários, o que deixava o clima tenso.

Anos depois da gravação do segundo DVD, Leonardo e Eduardo Costa voltaram a cantar juntos sob pressão dos patrocinadores e  realizaram uma live sertanejado projeto. A live da dupla foi uma das mais esperadas de 2020 e bateu recorde de audiência, mas o resultado foi desastroso.

É aí que começa a confusão, pois a ideia  do projeto é do próprio Eduardo Costa, mas o nome “Cabaré” foi registrado pela Talismã no INPI(número de registro 909841004). Para quem não sabe, Talismã é a empresa de Leonardo que tinha contrato com o namorado de Mariana Polastreli na época e gerenciava sua carreira.

Nessa época, o Movimento Country antecipou exclusivamente que os dois sertanejos teriam brigado e colocado um fim na parceria, informação que foi veementemente negada pela assessoria de imprensa dos dois cantores e que foi confirmada recentemente por Eduardo Costa em uma entrevista, que alegou estar magoado com Leonardo pela apropriação do projeto “Cabaré”.

Mas o cantor mineiro voltou novamente tocar no assunto durante uma live no Instagram e revelou que não tem mais contato com Leonardo.

Questionado por um seguidor sobre a polêmica do registro da marca, Eduardo Costa foi incisivo “Se fosse o contrário tivesse acontecido isso não é se alguém da minha equipe tivesse registrado a marca Cabaré eu não deixaria isso acontecer com certeza eu ia lá ia desfazer mesmo já estando reconhecido

O sertanejo também fez questão de afirma que foi o criador do projeto, mas reconheceu a importância do seu ex-parceiro para que o projeto fosse para frente “A marca foi idealizada por mim mas sem o Leonardo ela não seria o que é” finalizou.

lytics>