Após fazer apelo pelo “Cabaré”, Eduardo Costa é esnobado por Leonardo e fica de fora de projeto

Eduardo Costa é esnobado por Leonardo em novo projeto
Eduardo Costa é esnobado por Leonardo em novo projeto "Cabaré" (Foto: Reprodução/Site Oficial)

O “Cabaré” de Leonardo e Bruno e Marrone será transformado em um festival sertanejo, mas Eduardo Costa, o criador do projeto, ficou de fora

O “Cabaré” voltou a gerar polêmica neste fim de semana com a notícia de que o projeto, agora comandado por Leonardo e Bruno e Marrone, será transformado em um festival sertanejo aos moldes do “Buteco” e “Luan City”, de Gusttavo Lima e Luan Santana, respectivamente.

A curiosidade, no entanto, é o fato do cantor sertanejo Eduardo Costa ter ficado de fora mais uma vez do “Cabaré”. Tendo sido ele o grande idealizador do projeto, recentemente Costa fez um apelo nas redes sociais reivindicando a autoria do projeto e dizendo que nunca faria o que Leonardo fez (seguir sem o seu criador).

Leonardo não deu retorno às investidas de Eduardo Costa e anunciou recentemente o “Festival Cabaré”. Os artistas escolhidos para a primeira edição do festival foram Rionegro e Solimões, Cezar e Paulinho, Zezé Di Camargo e Yasmin Santos.

E não pense que os fãs do projeto não sentiram a falta de Eduardo Costa. Nas redes sociais, muitos internautas detonaram Leonardo e acusaram o sertanejo de ter se apropriado do “Cabaré”, já que enquanto convida outros astros para os shows, Costa fica nos cantos.

Nem Leonardo e nem Eduardo Costa se pronunciaram sobre esta nova polêmica. Vale lembrar que os astros não se falam mais desde que o fim da parceria aconteceu em 2020. Na ocasião, o intérprete de “Ainda Tô Aí” ameaçou desistir da carreira por causa das polêmicas que vinha se envolvendo.

Eduardo Costa fez apelo pela autoria do “Cabaré”

(Eduardo Costa | Foto: Reprodução Instagram)
(Foto: Reprodução Instagram)

Antes de mais nada, devemos ressaltar que a ideia do projeto é do próprio Eduardo costa, mas o nome “Cabaré” foi registrado no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) pela Talismã (número de registro 909841004). Para quem não sabe, Talismã é a empresa de Leonardo que tinha contrato com Costa na época e gerenciava sua carreira.

O assunto, que corre fortemente na música sertaneja desde o rompimento dos astros, voltou a ser comentado recentemente em uma live de Eduardo Costa em seu perfil do Instagram, onde ele alegou estar magoado com Leonardo pela apropriação do seu projeto.

Questionado por um seguidor sobre a polêmica do registro da marca, Eduardo Costa foi incisivo: “Se fosse o contrário e tivesse acontecido, se alguém da minha equipe tivesse registrado a marca Cabaré, eu não deixaria isso acontecer. Com certeza eu ia lá desfazer mesmo já estando reconhecido”, disparou em indireta ao ex-parceiro, que segue o projeto normalmente.

Além de reafirmar ser o criador do projeto, o cantor sertanejo foi humilde em reconhecer a importância de Leonardo para que o projeto fosse para frente: “A marca foi idealizada por mim, mas sem o Leonardo ela não seria o que é”, finalizou Eduardo Costa.

lytics>
Criador e fundador do Movimento Country. Radialista e Publicitário