Após revelação emocional, Felipe Araújo revela as verdades inéditas sobre a morte de Cristiano Araújo e comove o Brasil

Recentemente, o cantor sertanejo Felipe Araújo compartilhou lembranças tocantes e expôs verdades sobre a trajetória de seu irmão, Cristiano Araújo, cuja morte comoveu o Brasil. Em entrevistas e postagens nas redes sociais, Felipe relembrou a jornada compartilhada com Cristiano e destacou os valiosos conselhos que recebeu do irmão. “Quantas vezes ele puxou minha orelha e me ensinou a ser exatamente quem sou hoje”, compartilhou Felipe, emocionando seus seguidores. Ele não poupou elogios à versatilidade de Cristiano, afirmando que uma live do irmão bateria todos os recordes. “Imagine se hoje tivéssemos uma live do Cristiano Araújo? Tenho certeza de que seria a mais memorável de todas. Além de ser um talentoso cantor e músico, ele era a pessoa mais engraçada que já conheci,” acrescentou Felipe, enfatizando o carisma e a simpatia de Cristiano.

O cantor sertanejo aproveitou e quebrou o silêncio sobre a polêmica envolvendo o jornalista Zeca Camargo, que questionou a repercussão da morte de Cristiano Araújo em 2015. Felipe demonstrou uma atitude compassiva, perdoando Zeca Camargo e atribuindo seu comentário controverso a um momento infeliz. Ele enfatizou a humanidade e a propensão de todos a cometerem erros.

Recentemente, veio à tona a notícia surpreendente sobre a alta dívida deixada por Cristiano Araújo após seu falecimento. Segundo o programa Fofocalizando, a fortuna do cantor não ultrapassava quatro milhões de reais, e o inventário não estava completo devido a dívidas pendentes. Os filhos de Cristiano Araújo recebem uma modesta pensão sustentada pelos royalties de suas músicas.

A exposição da verdade financeira da família Araújo deixou muitos surpresos, uma vez que a expectativa era de uma fortuna maior. Além dos imóveis, Cristiano Araújo deixou dois carros e um seguro de vida no valor de R$ 100 mil, dividido entre os dois filhos. As crianças dependem das mães e recebem aproximadamente R$ 4 mil mensais provenientes dos direitos autorais das músicas do cantor, com variações mensais dependendo do repasse do ECAD.

Em meio a essa controvérsia, o apresentador goiano João Oliveira revelou detalhes sobre Felipe Araújo nos bastidores dos shows. O apresentador argumenta que Felipe deveria reconhecer sua conexão com Cristiano e demonstrar gratidão por sua ascensão na carreira. Ele enfatiza que, sem Cristiano Araújo, Felipe Araújo não teria alcançado o mesmo patamar de sucesso.

Revelação Bombástica

(Felipe Araújo | Divulgação)
(Felipe Araújo | Divulgação)

O apresentador goiano João Oliveira surpreendeu o público ao expor ataques de estrelismo do cantor sertanejo Felipe Araújo nos bastidores dos shows. Felipe, que ficou conhecido pelo grande público em 2015, após a trágica morte do seu irmão Cristiano Araújo, já tinha escrito algumas canções que foram gravadas pelo seu irmão, mas estava longe dos holofotes quando tudo aconteceu.

Para quem não lembra, Felipe Araújo gravou seu primeiro DVD em Goiânia dois meses após a morte do seu irmão. Aproveitando da comoção de alguns artistas, garantiu na ocasião a participação de alguns nomes de peso como Jorge e Mateus, Henrique e Juliano e Simone e Simaria.

Na época, a produção do evento ficou por conta do seu pai, João Reis, que inclusive convidou a equipe do Movimento Country para acompanhar a gravação do DVD, mas desconvidou logo após as duras críticas feitas em relação ao “oportunismo” da ocasião em promover Felipe às sombras da tragédia que havia comovido o Brasil meses antes.

Sete anos após a tragédia, mais uma polêmica veio à tona, desta vez através do podcast Kalilla Cast, apresentado por Roberto Kalilla e pela locutora Patrícia. No episódio que foi ao ar esta semana, o apresentador de TV João Oliveira revelou que Felipe Araújo proíbe que pessoas falem do seu irmão durante as entrevistas que são realizadas. “Eu fiquei muito triste, ele tem que entender que ele é Felipe Araújo por causa de Cristiano. Se não fosse o Cristiano ir embora exatamente ninguém ia saber quem era ele”, disparou.

De acordo com o apresentador, Felipe exige que não façam comparações ao trabalho do irmão, e sequer gosta que citem o trabalho de Cristiano Araújo nas entrevistas: “Tem coisas na vida que a gente tem que ter gratidão, mas depois que Cristiano partiu rapidamente foram gravar um DVD lá, os caras estavam tão emocionados ainda que, a partir do Cristiano, Henrique e Juliano, Jorge e Mateus que eram dos outros escritórios, foram todo mundo cantar com ele. Falta hoje isso: ele entender que ele é o irmão do Cristiano Araújo”, detonou.

A revelação bombástica de João Oliveira traz à tona questões sobre a relação de Felipe Araújo com o legado de seu irmão, levantando debates sobre gratidão, carreira e a memória de Cristiano Araújo.

Share.