Início Notícias Sertanejas O cantor sertanejo Leo Chaves é vítima de Fake News aplicada por...

O cantor sertanejo Leo Chaves é vítima de Fake News aplicada por militantes bolsonaristas

Leo Chaves é vítima de fake news armada por militantes Bolsonaristas (Foto: Reprodução Instagram)
Leo Chaves é vítima de fake news armada por militantes Bolsonaristas (Foto: Reprodução Instagram)

Leo Chaves virou notícia esta semana após bolsonaristas editarem um video sem postado em 2018 para incentivar ataques antidemocráticos em Brasília

Uma notícia falsa feita por eleitores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) colocou o cantor sertanejo Leo Chaves, que prepara-se para voltar aos palcos, como protagonista de um vídeo falso. Esta semana foi iniciada a divulgação de um viral envolvendo o sertanejo em um suposto estímulo aos atos antidemocráticos.

O vídeo verdadeiro de Leo foi feito em 25 de maio de 2018, quando o sertanejo se mostrou a favor da greve dos caminhoneiros. O fato ocorreu meses antes da eleição daquele ano, que deu vitória ao então candidato Jair Bolsonaro.

Os bolsonaristas venderam a produção como atual e acrescentaram frases como “Paralisação Urgente do Brasil” e “10/01/2023 Cantor Leo faço dele minhas palavras”.Vídeo colocado fora do contexto deixa Leo Chaves em situação alarmante

A data foi manipulada para sugerir o apoio do famoso nos atos antidemocráticos programados pelos bolsonaristas depois da tentativa de golpe realizada no último domingo (8), na Praça dos Três Poderes.

Com medo da força do vídeo, internautas marcaram o ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), e denunciaram a suposta participação do artista.
A assessoria de Leo Chaves comentou à equipe do Movimento Country que o vídeo de 2018 foi colocado totalmente fora do contexto atual.

Leia Também:

Volta de Leo Chavez traz um novo “oxigênio” para a música sertaneja

Não há sombra de dúvidas que, há alguns anos, a música sertaneja não se reinventa. É tudo cópia da cópia, um timbre parecido com o outro e as letras muito iguais, sempre falando de traição, cachaça ou desejo sexual. E o amor, a poesia, onde estão? Marcados na saudade deixada por Victor e Leo.

No início dos anos 2000, o público se surpreendeu com nomes que que deixaram a sua marca na música sertaneja, como Paula Fernandes e Victor e Leo. O que eles tem em comum? Além de serem mineiros, a música deles tem uma poesia incomparável.

Logo após a explosão da música “Fada“, o primeiro grande hit dos irmãos, o jornalista Ricardo Feltrin, da Folha de São Paulo, disse em sua coluna que não conseguia classificar Victor e Leo como uma dupla sertaneja, pois o que eles cantavam era uma música universal, que cairia bem em qualquer ritmo, seja pop, rock, sertanejo ou samba.

Nós concordamos, afinal só existe dois tipos de música: a boa e a ruim. E Victor e Leo Chaves era sem dúvida algo que havia de muito bom dentro do universo sertanejo. Prova disso são suas 7 indicações ao Grammy Latino, uma das maiores premiações do mundo, que resultou no vencimento de uma estatueta dourada. Victor e Leo também acumularam dezenas de prêmios vencidos, incluindo o Melhores do Movimento Country.

O carisma dos astros sertanejos era único, e isso os levou à primeira e segunda temporada do The Voice Kids, onde conquistaram um título – e o coração do Brasil pelo seu amor com as crianças. A participação do júri no reality show acabou após denúncias de agressão de Victor Chaves à sua ex-esposa, o que acabou expulsando o sertanejo da atração global, sendo substituídos por Simone e Simaria.

A denúncia de agressão, que resultou em uma condenação a Victor, também acabou com a dupla Victor e Leo Chaves. Após desentendimentos e desgaste na relação dos irmãos, a dupla demorou um pouco para oficializar o fim da parceria, que acabou deixando milhares de fãs órfãos torcendo pela volta dos mineiros aos palcos.

Esse assunto chegou a ser ventilado pelo empresário de Leo Chaves em 2021, mas o projeto não foi adiante pro problemas pessoais de Victor, que a gente prefere não entrar em detalhes. O legado de Victor e Leo, entretanto, é insubstituível. Afinal de contas, o público nunca esqueceu das suas grandes poesias em forma de música, incluindo “Borboletas”, “Deus e Eu no Sertão”, “Nada Normal” e muitas outras.

lytics>