Marília Mendonça se sentia ameaçada por ex-empresário

Família briga na justiça contra ex-empresario de Marília Mendonça (Foto: Divulgação)
Família briga na justiça contra ex-empresario de Marília Mendonça (Foto: Divulgação)

Após um ano da morte da cantora sertaneja Marília Mendonça, a família da artista enfrenta uma verdadeira batalha judicial contra ex-empresario

Marília Mendonça, que morreu no ápice da sua carreira no dia 5 de outubro de 2021 em um acidente aéreo em Minas Gerais, deixou milhares de fãs chocados com a tragédia que deixou de luto todos os artistas.

A cantora viajava para cumprir a agenda de shows quando a aeronave caiu em curso d’água próximo da rodovia BR-474, na cidade de Piedade de Caratinga, no Vale do Rio Doce, no oeste de Minas.

A sertaneja realizou o senho de dar uma casa para a sua mãe e de ter um filho, o Leo, fruto do seu relacionamento com o cantor e compositor Murilo Huff, com quem manteve um relacionamento secreto por dois anos, até tornar a seu romance publico.

No entanto, um ano após a morte da rainha da sofrência, a família da sertaneja trava uma verdadeira batalha judicial contra o ex-empresario da cantora que entrou na justiça para pedir uma indenização no valor de R$9 milhões de reais.

O homem indentificado como Gabriel Ramalho foi um dos principais nomes que ajudou Marília Mendonça a dar seus primeiros passos em direção ao estrelato. Lá no início da sua carreira, ele atuou como seu empresário e ajudava a cantora sertaneja a fazer contato com outros nomes no mercado para eventuais parcerias e venda de composições.

Dessa forma, ele acabou “ganhando” 10% dos lucros da carreira de Marília Mendonça por conta desse apoio, que foi fundamental para seu sucesso. Segundo o colunista, Gabriel ainda teve direito a 10% de participação no contrato com a rainha da sofrência com a gravadora Som Livre.

Com isso, o ex-empresário da cantora sertaneja resolveu procurar a justiça trabalhista para tentar receber a quantia de R$ 9 milhões devido aos “acordos não pagos”, conforme ele nomeia. Gabriel Ramalho alega que era funcionário de Marília Mendonça e que trabalhava com ela desde o início da sua carreira, especialmente na área financeira. Segundo ele, o seu salário mensal sempre foi de R$ 200 mil.

Segundo informações, o empresário chegou a ser padrinho de casamento de Ruth Moreira, mãe da sertaneja, mas nunca foi bem visto pelas pessoas ao seu redor por supostos comportamentos agressivos e porte de armas. Dessa forma, incomodada com suas atitudes, Marília Mendonça teria tomado a decisão de revogar as procurações e rompeu a relação com seu ex-empresário.

Marília Mendonça se sentia ameaçada por ex-empresário

(Marília Mendonça | Foto: Reprodução Instagram)
(Marília Mendonça | Foto: Reprodução Instagram)

Segundo novas informações, a situação entre Marília Mendonça e Gabriel Ramalho não vinha nada boa há anos. A cantora sertaneja estaria se sentindo intimidada e até ameaçada pelo ex-empresário devido ao fato dele ser um amante de armas, principalmente pelas suas postagens em redes sociais.

Isso porque Gabriel Ramalho chegou a publicar uma foto onde aparecia segurando uma pistola Glock, onde, na legenda, demonstrava seu amor por armas por meio de um coração.

Segundo o portal Metrópoles, o ex-empresário de Marília Mendonça também tinha o costume de andar armado, o que estaria deixando a cantora sertaneja tensa principalmente após romper o contrato com ele, já que não há informações se ele possuía autorização para o porte de armas.

A relação, que já vinha de desconfiança após ele se tornar detentor de 10% de sua carreira e se envolver em diversos contratos, estremeceu de vez após Marília Mendonça descobrir um rombo milionário em sua conta causado pelo ex-empresário.

Se arrasta na justiça uma verdadeira disputa pela herança da cantora sertaneja Marília Mendonça que morreu há quase um ano em um trágico acidente aéreo no interior de Minas Gerais.
De acordo com publicação feita no portal Metrópoles, Gabriel Ramalho a ajudou no começo da carreira e tinha a plena confiança da cantora para questões financeiras. No entanto, um ano antes de morrer em um trágico acidente de avião, ela descobriu um rombo financeiro causado por ele.

Embora não existam números concretos, estima-se que ela tenha sofrido um prejuízo de cerca de 20% do total do patrimônio por conta dos desvios do empresário. Vale lembrar que, por gratidão a tudo que ele fez por ela nos primeiros anos, Marília deu 10% dos ganhos da carreira a Gabriel, inclusive, ele teria tido 10% de participação no contrato com a Som Livre, gravadora onde ela lançou todos os seus discos.

lytics>
Criador e fundador do Movimento Country. Radialista e Publicitário