Quais os rumos da carreira de Naiara Azevedo após a eliminação do BBB 22?

Naiara Azevedo foi eliminada precocemente do BBB 22 e as escolhas da cantora fora da casa podem ajudar a determinar os rumos de sua carreira no sertanejo

No paredão da última terça-feira (08/02), Naiara Azevedo foi eliminada do BBB 22. Até esse momento, muito tinha sido falado sobre a cantora sertaneja, desde antes de sua entrada na casa. Em pouco tempo, ela foi apontada como a mais provável vilã da edição, capaz de tomar o posto que ano passado foi da rapper Karol Conká. Teve também a polêmica sobre o lançamento da música que gravou com Marília Mendonça. Tudo estava contra Naiara Azevedo e o momento pra ela era bem ruim.

Agora que a participação no programa acabou (e a previsão de super megera não se confirmou), resta saber como ela vai contabilizar a exposição que teve para impulsionar sua carreira. Preciso deixar dito aqui que admiro as pessoas que se lançam nesse tipo de aventura, e acho que eu mesma não teria essa coragem, por uma série de motivos que não vêm ao caso.

Naiara Azevedo e eu somos do mesmo signo (pra quem acredita…), e eu sei que deve ter sido extremamente difícil pra ela segurar a onda e não surtar com metade dos colegas de confinamento. Quando a gente não pode pôr pra fora o que realmente tá sentindo, se volta pra dentro, fica introspectiva, como Naiara ficou. Me identifiquei ao vê-la meio amuada, se sentindo ameaçada.

Leia também:

Quando Naiara Azevedo saiu desse modo introspectivo, voltou a conviver com os coleguinhas num mood mais fofo, conquistou aliados pelo estômago, e só começou a desabrochar quando passou a criar vínculos de amizade com algumas outras moças (beijo, Linn da Quebrada!). Um escorpiano padrão detesta relações sem vínculo, e morre de preguiça de interagir com papos vazios e consegue alguns desafetos pelo caminho. As pessoas os amam ou os odeiam. Não há meio termo nem indiferença. Veja o que fez a libriana Jade Picon, inferno astral de todo escorpiano.

Achei que a saída de Naiara Azevedo foi prematura e ela poderia ter rendido mais se ficasse mais tempo. Por outro lado, saiu leve, sem o temido cancelamento. As pessoas que detonaram Naiara nas redes sociais na primeira semana já estavam até curtindo a moça. Eu curti também, e gosto mais dela quando fala realmente o que pensa. Prefiro a Naiara do Mais Você da manhã seguinte, decepcionadíssima com o povo que falava mal dela pelas costas, do que a Naiarinha paz e amor que saiu pela porta do confinamento dizendo que amava todo mundo.

Pitacos leigos sobre astrologia à parte, eu confesso pra vocês que estou curiosa para ver os rumos da carreira de Naiara, e espero que ela consiga colher bons frutos e, finalmente, deslanchar. A morte de Marília Mendonça nos deixou carentes de um grande nome feminino solo no sertanejo, e embora eu ache que não existe nenhuma cantora no cenário atual capaz de ocupar o lugar de Marília, já disse também que Naiara Azevedo pode subir mais alto.

Naiara (e a equipe atrás dela) foi esperta com o timing do lançamento do seu último EP, o primeiro do bom projeto “Baseado em Fatos Reais”, que já está disponível nas plataformas digitais e saiu com bons números de execução, conforme a gente já te contou aqui no Movimento Country. Não foi cedo demais (já pensou se ela tivesse saído na 1ª semana?), nem foi arrogante a ponto de esperar, na certeza de que ela ficaria longo tempo no BBB.

A música que Naiara tem cantado nas redes sociais e nos programas de TV pós reality show é “Triscou Já Foi” (que tem Thales Lessa entre os compositores), um refrão bem chiclete, bom pra grudar. A escolha é acertada, de novo. Mas, reforço que as melhores canções do EP são “Passando Passou” (com Icaro e Gilmar), “Ex Que Eu Respeito” e a minha preferida, “Sem Saber Que Era Adeus“, com Humberto e Ronaldo. Naiara tem uma voz bonita que só aparece com todo o brilho quando ela não cai na tentação da potência total. Ouvi mais uma vez todos os trabalhos da sua carreira, e arrisco dizer que em termos de conjunto, esse já é o melhor de todos.

Naiara Azevedo tem agora a exposição clássica de um ex-BBB, tem um bom repertório nas mãos e tem o apreço de gente que antes mal sabia de sua existência. Tem voz, tem algum carisma, tem personalidade. Espero que tenha a autorização e a coragem pra lançar a música da discórdia “50 Por Cento”, aquela da treta com a família de Marília Mendonça. A música é ótima, e acho que tem potencial pra virar hit! Se você não ouviu, sugiro uma busca rápida pelo YouTube. Torço que Naiara também tenha uma boa gestão de carreira pra administrar tudo isso e fazer render.

Esqueçam Batom de Cereja! O que aconteceu com Rodolffo, no BBB 21, nunca mais vai se repetir. Ficarei extremamente surpresa se tivermos outro estouro semelhante de um cantor sertanejo que entre para o elenco do programa. Se Naiara Azevedo mirou nisso, vai se frustrar. Mas se mirou no fato de o hit “50 Reais” ser de longos 5 anos atrás, acho que tem boas chances de ficar contente.

Sobre Dyala Assef: colunista do Movimento Country, escritora, professora universitária, e ouvinte voraz de todos os estilos de boa música.