Justiça condena Sorocaba a pagar multa milionária para ex-empresário

O cantor sertanejo Sorocaba, que faz dupla com Fernando, foi condenado em 1ª e 2ª instâncias pelo Poder Judiciário do Estado do Paraná a indenizar seu ex-empresário Paulo Pissoloto

A Justiça do Paraná decidiu em 1ª e 2ª instância que Sorocaba, que recentemente apareceu nas redes sociais ostentando em seu haras milionário, deverá pagar mais de R$20 milhões para seu antigo empresário Paulo Pissoloto. A briga na Justiça vem desde 2009, quando o cantor sertanejo resolveu de forma unilateral rescindir o contrato.

Pissoloto falou com exclusividade ao Movimento Country e revelou detalhes da briga judicial que se arrasta há mais de uma década: “A dívida, oriunda da multa contratual pelo rompimento do contrato, foi reconhecida pela Justiça em 1ª. e 2ª. instâncias pelo Poder Judiciário do Estado do Paraná. O cantor Sorocaba, inclusive, encontra-se incluído no rol de maus pagadores (SERASA) em razão desse débito”.

De acordo ainda com informações apuradas, a maior dificuldade que a Justiça do Paraná está tendo é a de realizar a penhora, porque suas contas bancárias sempre permanecem vazias. A justiça está investigando o fato de o cantor Sorocaba passar a renda de shows, lives, direitos autorais, para parentes próximos seus, com o objetivo de fugir dos seus credores.

Paulo Pissoloto foi o primeiro empresário de Sorocaba e conheceu o cantor enquanto ele se apresentava em um bar de Londrina, no Paraná. Segundo Pissoloto, na época, o cantor ganhava um cachê de R$250. Em 2009, o cantor decidiu romper com o empresário sem avisá-lo. O processo de Paulo é somente contra Sorocaba porque os dois eram sócios na empresa Bala de Prata Produções Artísticas.

Com o rompimento e sem acordo, Paulo procurou a Justiça em 2010. Em 2013, o juiz Álvaro Rodrigues Junior da 10ª Vara Cível de Londrina decidiu a favor de Paulo e condenou Sorocaba a pagar pela multa contratual.

Leia Também:

Sorocaba é processado por uso indevido do nome Fernando e Sorocaba

(Reprodução Instagram)
(Reprodução Instagram)

O cantor Humberto Santiago Rodrigues, o primeiro “Fernando”, abriu um processo contra Sorocaba e está exigindo uma indenização milionária por quebra de contrato. Humberto busca no Amapá os direitos da criação da dupla Fernando e Sorocaba. O cantor, que usa o nome artístico de Fernando Santiago, trava o processo na Justiça contra o ex parceiro desde 2014, onde ambos firmaram um contrato que incluía uma cláusula de sigilo (não informada), o que resultaria em uma multa no valor de R$ 1 milhão para quem descumprisse o acordo.

Embora ambos reclamem que o acordo de sigilo foi quebrado, Fernando Santiago levou a melhor e conseguiu constatar que Sorocaba quebrou o contrato, o que acarretou em sérias consequências ao sertanejo, que deverá arcar com a multa de 1 milhão e mais os honorários advocatícios.

O cantor sertanejo entrou com um recurso para evitar pagar a multa e aguarda o julgamento, enquanto isso dá continuidade aos seus trabalhos ao lado de Fernando Zor.